Jejum pode regular pressão arterial

Pressão Arterial e Jejum

Sobre o jejum

Vários tipos de jejum têm sido realizados desde os tempos antigos, por razões de saúde e de crença religiosa. O jejum intermitente é uma obrigação religiosa seguida por muitos fiéis em todo o mundo. Geralmente, significa não consumir comida ou bebida do nascer ao pôr do sol. Para se preparar para a fome e a sede ao longo do dia, as pessoas que jejuam muitas vezes acordam antes do nascer do sol, fazem uma refeição e depois voltam a dormir. O jejum intermitente, portanto, pode resultar em mudanças temporárias na saúde do indivíduo, bem como em padrões familiares de sono e de alimentação.

O jejum em humanos significa a abstenção de alimentos e/ou bebidas por períodos entre 12 horas e 3 semanas.  O jejum a cada dia alternado ou duas vezes por semana é definido como jejum intermitente, enquanto abster-se de alimentos e/ou bebidas por vários dias a cada 2 ou mais semanas é definido como jejum periódico.

Benefícios do jejum

Embora o efeito sobre a saúde humana do jejum intermitente ainda seja muito discutido, vários estudos anteriores demonstraram que ele pode ter efeitos potencialmente benéficos na prevenção e no tratamento de doenças como obesidade, diabetes mellitus tipo 2 e doenças cardiovasculares.

Em animais, já foi aferido que a pressão arterial (PA) cai durante o período de jejum, e após comer aumenta novamente. Em humanos existem poucos estudos sobre efeito em hipertensos.

Um estudo foi realizado com o objetivo de avaliar os efeitos do jejum intermitente na variabilidade da pressão arterial (VPA), com monitoramento da PA no escritório, em casa e no ambulatório (MAPA), e na excreção urinária de sódio em pacientes pré-hipertensos e/ou recém-diagnosticados.

O jejum intermitente resultou em uma diminuição significativa nos valores de PA do escritório e nas medições do MAPA. A excreção urinária de sódio de 24 horas diminuiu. A VPA foi maior em pacientes que acordaram para comer antes do nascer do sol, mas o VPA foi baixo em pacientes com alto índice de massa corporal.

Este estudo nos mostra claramente o benefício das condutas de jejum no controle da pressão arterial.

Referência

Erdem, Yunus et al. “The effect of intermittent fasting on blood pressure variability in patients with newly diagnosed hypertension or prehypertension.” Journal of the American Society of Hypertension : JASH vol. 12,1 (2018): 42-49. doi:10.1016/j.jash.2017.11.008

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin

Recentes

Ficou com alguma dúvida?

Fale com a gente pelo WhatsApp
(51) 99656.0240